Tuba Livre a todo vapor no Facebook

domingo, 1 de maio de 2011

Transbrasiliana: desrespeitando os clientes

imageFalando em péssima empresa de ônibus intermunicipal e interestadual de grande porte que circula pelo Maranhão, a primeira empresa que vem à cabeça é a empresa Transbrasiliana. E não só no Maranhão, pois ela abrange diversos estados. Quando chega no Nordeste a coisa piora: ônibus sucateados, péssimo atendimento de seus funcionários, que nada mais fazem do que seguir a linha descompromissada da empresa de tratar o cliente quase como animal a ser transportado (se bem que os animais também merecem atenção e conforto).

Recentemente, uma TV local, em São Luís, mostrou a indignação de passageiros da Transbrasiliana que denunciavam uma viagem em que chovia dentro do ônibus. Várias goteiras próximas das janelas obrigavam as pessoas a mudar de poltronas ou ficar de pé no corredor.

Isso já aconteceu comigo numa viagem com a mesma empresa de São Luís à Tutóia, no Baixo Parnaíba. É um absurdo que uma empresa de ônibus do porte da Transbrasiliana tenha esse descaso com seus clientes. Ela só continua desse jeito por pura falta de concorrência, de mais denúncias por parte dos passageiros e falta de ação da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Este post ficaria grande se eu fosse contar meu histórico de viagens desconfortáveis através de linhas da empresa. Então vou contar a última:

Na quarta-feira passada, tive que me submeter a mais uma viagem de ônibus da Transbrasiliana. Quando voltava de Balsas, no sul do Maranhão, eu deveria descer em São João dos Patos para lá pegar outro ônibus para São Luís. Era seis da manhã, eu dormia e não vi quando o ônibus parou na rodoviária. Como de costume, a empresa, sem controle de passageiros, sem saber quem deve descer em cada local, não orienta motoristas e outros funcionários a verificar quem está passando do seu destino.

Fui acordar em Floriano, no Piauí. Calmamente, fui reclamar para o motorista e um funcionário da agência na cidade. Na defensiva, os dois disseram que eles como funcionários não tinham culpa do passageiro estar dormindo e passar da cidade, que não são obrigados a acordar passageiro dorminhoco, nem avisar lá na frente que se chegou a cidade tal. Resumindo, pelo ponto de vista deles, ninguém pode dormir na madrugada sobre risco de ir parar longe do destino.

Da minha parte eu tive um pouco de culpa, pois esqueci de avisar ao motorista que me acordasse quando chegasse à rodoviária de São João dos Patos. Mas aí lembro que numa outra viagem com a Transbrasiliana eu avisei o motorista e mesmo assim ele não me acordou. Aliás, nem na cidade parou, ignorando completamente que tinha um passageiro para descer.

Sei que se fosse uma empresa organizada, isso nao teria acontecido.

Observação: pesquise no Google que você vai achar várias denúncias de passageiros sobre viagens horríveis com a Transbrasiliana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
▲ TOPO ▲