Tuba Livre a todo vapor no Facebook

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Que saudades da ditadura! E crime de trânsito é coisa de pobre.

image
É comum encontrarmos pessoas mais idosas, principalmente do interior e com escolaridade baixa, se referir aos “tempos da ditadura” - ao regime militar no Brasil que perdurou de 1964 a 1985 - como um tempo de ordem e progresso, quando bandidos e vagabundos temiam o governo e eram duramente punidos pelos seus crimes ou vadiagem.

Porém, quando a defesa desse regime é feita por um jornalista, letrado e “intelectual”, e através de microfones de rádios e TVs, é algo preocupante. Pois o jornalista do sistema RBS Luiz Carlos Prates diz que “O Brasil nunca cresceu tanto quanto na ditadura militar” (clique aqui para ler seu comentário e assista ao vídeo abaixo).



Já nesse outro vídeo, você ouve outro comentário autoritário e elitista do infeliz jornalista, agora culpando os pobres pelo aumento no número de acidentes de trânsito. Assista ao comentário exibido no Jornal do Almoço (RBS/TV) em Santa Catarina em 15/11/2010. Luiz Carlos Prates fala sobre o aumento no número de acidentes nas estradas catarinenses e culpa os programas do governo que deu mais acesso dos pobres a bens de consumo, como carros.



Vai ser defensor declarado dos opressores assim lá no inferno!

2 comentários:

  1. Infelizmente no Brasil, ainda existem pessoas como o jornalista que vivem na concepção do autoritarismo, que se sentem no direito de coagir os menos desfavorecidos

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente no Brasil, ainda existem pessoas igual ao jornalista Luis Carlos Prates que vivem na concepção do autoritarismo, que tentam coagir os menos desfavorecidos!

    ResponderExcluir

 
▲ TOPO ▲