Tuba Livre a todo vapor no Facebook

domingo, 10 de outubro de 2010

Tiririca: crítica “ingênua”, mas certeira

image

Está bem, o Tiririca pode ser analfabeto ou semi-analfabeto, que ele não saiba o que um deputado federal faz no Congresso (isso não é problema, pois a maioria não faz nada mesmo!) e que ele não sabe se expressar direito. Logo, para muitos, não poderia ser candidato e, sendo, ninguém deveria votar nele.

Porém, todo mundo sabe da esculhambação que é a política brasileira, e que, às vezes, votar numa figura como o Tiririca configura-se num voto de protesto, portanto válido numa democracia. Além disso, entre votar num corrupto diplomado e votar num palhaço analfabeto inofensivo, mas vale este último.

CONTINUE LENDO E NO FINAL ASSISTA A UM VÍDEO HILÁRIO DA CAMPANHA DO TIRIRICA.

O único inconveniente disso tudo, e grave, é que a eleição de um sujeito inofensivo, devido ao quociente eleitoral e partidário, pode alavancar a candidatura de políticos nada inofensivos. Por outro lado, isso permite a alternância do poder e viabiliza a eleição de representantes das minorias. Eis a polêmica!

Agora, se é verdade que o palhaço Tiririca é mesmo analfabeto, então o motivo pelo qual ele está escondido das câmeras desde o primeiro turno é que ele deve estar em casa aprendendo a ler e escrever para fazer a prova de comprovação de alfabetização na Justiça no dia 14 de outubro.

Torço para que o palhaço Tiririca consiga provar que não é analfabeto e acabe logo com essa palhaçada.

A campanha do Tiririca na televisão só teve um ponto negativo: o pouco tempo na TV para a propaganda. Se ele tivesse uns cinco minutos de exposição por dia, seria um show de humor e de crítica política.

Perfeita, por exemplo, a crítica feita por ele sobre os políticos que mostram na televisão suas famílias, sabendo que o eleitor conservador só vota em candidatos que tenham família constituída e que preguem o discurso religioso de valorização desta. Como se o sujeito que é solteiro e mora sozinho não tivesse valor perante a sociedade ou fosse suspeito de má índole.

É bom lembrar que o mundo está cheio de famílias unidas no crime. As máfias são um bom exemplo. E aqui no Maranhão temos exemplos clássicos.

Assista ao vídeo da campanha de Tiririca mostrando a sua família na TV para comover o eleitor.

Um comentário:

 
▲ TOPO ▲