Tuba Livre a todo vapor no Facebook

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Trauma de Infância

Descobri hoje em uma matéria do Jornal Hoje por que sou tão traumatizada. Minha mãe fez uma grande crueldade comigo que pode ter me deixado marcas para o resto da vida. Quando eu tinha três anos, ela me deixou sozinha com uma estanha em um lugar estranho, com um monte de crianças que eu nunca tinha visto antes: foi a primeira vez que fui à escola para o primeiro dia de aula da vida.

Segundo uma psicóloga no telejornal vespertino da Globo, uma criança pode ficar traumatizada se os pais a deixarem abruptamente na escola, com ela chorando não querendo ficar. É preciso que os pais aprendam como lidar com essa situação para que ela seja o menos traumática possível para a criança. No jornal foram dadas várias dicas de como os pais devem proceder nessa dificílima tarefa.

Nossa! Realmente, isso é algo de extrema complexidade. Deveria ter um curso especial só para ensinar os pais a levarem os filhos para seu primeiro dia de aula. Caso contrário, teremos muitos adultos traumatizados e lunáticos, por que foram abandonados na escola aos cuidados da tia. Felizes dos analfabetos!

Para alguns psicólogos, tudo é questão de trauma. Se você simular um beliscão na criança, mesmo que de brincadeira, vai traumatizá-la e torná-la um adulto coitadinho. Claro, que muitas situações são graves e devem ser coibidas, mas há muito exagero por aí. E o Jornal Hoje é o espaço jornalístico da Globo que mais apresenta essas baboseiras psicológicas.

Diante de tantas questões existenciais e sociais de tão grande importância, o Jornal Hoje perde tempo com pormenores da vida, para diminuir o vazio das donas de casa de classe média, do Sul e do Sudeste, atentas geralmente a temas superficiais do seu mundinho, e procuram telejornais e programazinhos sem o mínimo de conteúdo intelectual, no seu horário de folga depois do almoço. O Jornal Hoje é um prato cheio para isso. No Jornal da Globo você não vê matérias desse tipo, pois as donas de casa já foram dormir, assim como os maridos iletrados. Sobrando, então, a parte pensante da sociedade, que se interessa por temas mais profundos. É por isso que no telejornal noturno é dado destaque às áreas de economia, política e arte e, raramente, sobre questões domésticas.

Em parceria com o Professor Tuba do Tuba Física.

3 comentários:

  1. Miriã,

    Não assisti a essa matéria do Jornal Hoje. Mas o que você escreveu, me fez lembrar de que todo início de ano os telejornais apresentam as mesmas pautas de sempre:"como não deixar a criança traumatizada no primeiro dia de aula da sua vida", "como a criança deve carregar a mochila", "qual tipo de comida a criança deve levar para merendar na escola".

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Repeteco, repeteco, repeteco na TV.
    Mas o povão que não lê, gosta de repeteco. Se for uma idéia nova e complexa vai ter que pensar.
    Aí é problema, pois pode sair fumaça da cabeça.

    Por gostar de repeto que as novelas são sempre iguais.

    ResponderExcluir

 
▲ TOPO ▲