Tuba Livre a todo vapor no Facebook

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Política do Panetone e circo

“Perdoai as nossas ofensas,
Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.”

Esse foi o princípio cristão usado pelo governador do DFJose Roberto Arruda ao dizer que perdoa aqueles que estão acusando-o. Por que assim poderá pedir perdão pelos seu atos. Que comovente!

Essa não foi a única declaração que deixou os brasileiros de boca aberta. O governador anunciou que o dinheiro que havia recebido, aquele que ninguém tem como negar por que foi filmado, foi para comprar nada mais nada menos do que panetone para os pobres.

Muita gente se perguntou: “será que o panetone tá tão caro?”, “mas pra quê tanto panetone!”. Mas o que mais deixou muita gente encucada (se houvesse algum indício desse absurdo ser verdade) foi: se o povo tá precisando de tantas coisas como educação e saúde e principalmente, dignidade e RESPEITO, para quê diabos eles vão querer panetone? Para comer ou engolir?! Será que aproximando-se do fim do ano, a chamada política do pão e circo, passa a ser política do panetone e circo?

Para essas duas estapafúrdias declaração, só precisando de uma cara de p... igual a essa.



2 comentários:

  1. Não ligo que copiem não
    é que aquele calango é chato pra caramba kkk

    ResponderExcluir
  2. Eu se fosse ele teria inventado uma desculpa melhor: teria dito que o dinheiro era pra comprar CAVIAR para os pobres. Pois se é pra fazer piada e subestimar a inteligência do povão (os que possuem), então eu faria a coisa bem feita e mais engraçada.

    ResponderExcluir

 
▲ TOPO ▲