Tuba Livre a todo vapor no Facebook

sábado, 26 de dezembro de 2009

Festa da Gula. Viva o Papel Higiênico!


Texto do Professor Tuba

Nas ceias de Natal, a cena é sempre a mesma: muito papo, muita música, mesa farta, muita carne e muita bebida (típica festa natalina). Na véspera, os supermercados com os carrinhos abarrotados de produtos alimentícios e as filas intermináveis nos caixas já prenunciam a ORGIA gastronômica do dia seguinte. Isso, claro, para quem pode se dar ao luxo de ter algo na mesa. Logo, este texto é dirigido à classe média baixa em diante e aos pobres não tão pobres assim, que gostam de aparecer e se fingir de médios.


Impressionante é que nesta data religiosa-cristã é quando mais se pratica a GULA, um dos sete pecados capitais. É a verdadeira Festa da Gula! Mesas repletas de comidas como as mesas de novela (pode notar que as mesas nas novelas estão sempre cheias). E muita gente se esbalda no prato. Sugiro que ao invés de FELIZ NATAL, desejássemos algo mais apropriado como FELIZ DIGESTÃO ou FELIZ DEGLUTIÇÃO!

Observando toda aquela fome animal, fica parecendo que muita gente só come no Natal. Deve achar que o estômago no dia 25 pode aguentar além do normal (a rima não foi INTENCIONAL!). Sabe-se pela Biologia que o excesso de comida vira “banha” (vulgo crescer para os lados) ou vira m... Logo, podemos deduzir que no dia seguinte os banheiros estarão, digamos, muito ocupados. Principalmente, se a comida não fizer bem. Tranquilamente, pode-se considerar o Natal uma verdadeira esbórnia gastro-intestinal.

Não tenho dados estatísticos da Fundação Getúlio Vargas, mas nesta época do ano deve aumentar a venda de papéis higiênicos. Como eles são feitos de pasta de madeira, alguns mais radicais, com espírito ecologista e ignorando a questão do reflorestamento, poderão dizer que o Natal é antiecológico. (Green Peace! Cadê você?!). E mais: considerando o aumento drástico no número de descargas nos vasos sanitários, o consumo excessivo de água também é um problema.


Enfim, talvez tenha sentido aquela paródia natalina que diz:


"Jingle Bell, Jingle Bell, acabou o papel,
Não faz mal, não faz mal, limpa com jornal!"

Texto originalmente escrito em 2005 para um antigo blog do Tuba.

Visite o blog Tuba Física e o meme Tuba Livre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
▲ TOPO ▲