Tuba Livre a todo vapor no Facebook

sábado, 19 de dezembro de 2009

Feriados


Os feriados têm se tornado um pé no saco. Se você é uma pessoa normal deve ficar puto. De um lado o sentido religioso dos feriados religiosos, você nunca sabe a que ponto um cidadão está religiosamente alienado. De outro a apropriação do capitalismo sobre os bens de consumo e costumes das pessoas (gostou? Falei bunitu né!).

Você vai sair de casa no feriado e o trânsito é uma desgraça. O quê? Você sabe do que estou falando?! Quando você sai de carro acontece a mesma coisa? E você nem pensa mais em sair de carro no feriado? Pois eu não sei do que você está falando! Eu gostaria de ter um carro para poder dizer que não quero usá-lo no feriado. Mas se está ruim para você, imagine para o pobre que tem que pegar ônibus com a frota reduzida, entupida de um horror de outros pobres que nem ele!

Vencida a etapa do trânsito (que já perdeu o sentido filológico da palavra), você chega a um local para se divertir. É o que você quer, não é! Para tanto, tem que ficar horas em pé em alguma fila: cinema, teatro, circo, show e alguma outra coisa. Para comer, é um desespero para conseguir uma mesa até no buteco mais fulêro. E quanto tempo você consegue ficar no meio de um turbilhão de pessoas e num zunzunzun constante em que você não consegue nem pensar quem dirá conversar? Eu não suporto muito tempo. Se você é como eu, então deve fazer o mesmo que eu faço (e olha que eu já estou cansada disso):

Não invento programa. Vou ao mesmo lugar de sempre, onde sei como funciona: cinema.

Olho a sessão do filme na internet. Saio cedo de casa com o namorado, pego o ônibus. Desço! (óbvio).


Deixo o bofe na fila da bilheteria do cinema enquanto vou para outra fila comprar o lanche em uma dessas lanchonetes tipo fast food, a qual eu não vou dizer o nome porque não estou recebendo para fazer divulgação.


Pois é, fico na fila do Mc Donalds, compro o lanche, volto rápido, pego o bofe, vamos para a fila do filme, entramos rápidoquasecorrendo para conseguirmos pegar lugar onde sentemos os dois juntos.

Depois do filme, pegamos o rumo de volta para casa em um ônibus mais cheio do quê o que pegamos anteriormente.

Ótimo feriado!

(...)

Porra nenhuma!!!!!

Um comentário:

  1. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come ...

    Nos feriados aproveitamos para descançar, esquecer o trabalho, problemas etc ... mas isso durante né, pq ao ir/voltar do tal feriado sempre temos mais problemas e preocupações ...

    Gostei muito do texto!

    ResponderExcluir

 
▲ TOPO ▲