Tuba Livre a todo vapor no Facebook

terça-feira, 17 de novembro de 2009

A importância que as pessoas dão ao azar das outras


Outro dia presenciei um acidente em que uma moto bate na perna de uma garota que estava atravessando a avenida correndo. Fiquei assombrada, com muita pena da garota; não pude fazer nada, pois estava no ônibus. Mas vi que ninguém da parada ligou para a coitada, alguém ajuntou a bolsa dela e devolveu, como se tivesse ajuntando qualquer coisa que porventura tivesse caído, e não fez mais nada. Tentei compartilhar o caso com meus familiares e amigos, em diferentes ocasiões, as reações deles foram as seguintes:


Eu:
Uma menina foi atropelada!

Minha avó:
“Coitada! Onde foi? Ah, mais ali é terrível. Uma vez eu fui atravessar naquela avenida e mimimimimi....” E lá vai história.

Minha mãe:
“Cadê a chave dessa casa?”

Meu pai:
“Não falou nada, se afastou como quem não tivesse ouvido, como se eu tivesse pedido dinheiro.”

Meus irmãos:
_ Olha! Um carro igual o do “Velozes e Furiosos”!
_ Cadê? Cadê?
_Ali!
_ É mesmo!

Minha amiga:
“Que coisa!”

Meu namorado (depois de uma longa pausa):
“O quê que tu disse?”

2 comentários:

  1. Poxa! Agora que eu entendi o que tu havia dito.

    Que coisa, heim!

    ResponderExcluir
  2. Não pude deixar de rir.E ri até sentir uma dor estranha no pescoço...foi qdo parei e pensei:"será q essa amiga sou eu?". Ah, mas o que era o assunto mesmo?

    ResponderExcluir

 
▲ TOPO ▲